Karlovy Vary and more

Fim de semana que passou fui pra Karlovy Vary. Cidade turística desde o fim do século XIX, quando os ricaços europeus inventaram que era legal ir pra um spa e ficar perto de fontes termais. Zebra foi que tava meio que chovendo e eu, como sempre, detonado da semana de trabalho árduo, estava um caco. Bom foi que a cidade é basicamente a rua central, onde fica a mais famosa das tais colonades (deve ser assim que escreve). Lugar de rico, muita gente falava inglês, e todos os anúncios tinham versões em alemão (perto da fronteira) e russo (sei lá por que). Entrei numa igreja ortodoxa russa, e deu pra sacar na hora que era bem diferente das igrejas católicas romanas que eu conheço (sem imagens de santos, com pinturas diferentes e arquitetura característica). Também foi interessante que assisti um filme num festival internacional e vou contar pros netinhos que não encontrei o DeNiro por uma semaninha só. Filme em si estronho (veja a sinopse aqui, pense que é legal e seja enganado), saí deprimido até do teatro (teatro massa, daqueles antigões com um lustre gigante). Detalhe é que só conseguimos ingresso pra esse filme, por mim eu assistia Tropa de Elite e ficava dando risada. Por causa do tempo ruim tirei só um punhado de fotos xôxas que nem animei de postar ainda.

Descobri uma coisa que eu odeio: gente com pressa. Não a pressa em si, mas os negos querendo apressar todo mundo por nada. Aqui todo mundo corre pra pegar metrô, tram, ônibus, como se estivessem sempre atrasados. Nossa, eu fico maluco, principalmente no fim de semana. Nessas horas é bom falar uma língua que ninguém entende por aqui pra dar uns gritos.

Também fui em dois museus. O museu do comunismo, aqui em Praga mesmo, é uma salinha num prédio em cima do McDonalds com um monte de coisas velhas, cartazes contra americanos e estátuas do Lênin. Explicava diversos aspectos da vida dos comunistas, da propaganda ideológica, de como o país se tornou comunista, isso sim foi interessante pra caramba. Tinha uma foto do Hitler no castelo de Praga quando os alemães invadiram o país, e outra em que os tchecos mostram as jóias da Coroa para os alemães (hoje as exibições são raras, mais ou menos a cada 10 anos; na coleção, a coroa que o imperador do sacro império romano Charles IV usou em 1347). Também descobri que a região que hoje é a Rep Tcheca era a mais rica do Império da Áustria-Hungria, e se não fosse o comunismo o país provavelmente seria uma potência européia. Enfim, saí do museu feliz da vida e segui para o…

…o museu da tortura que foi um lixo! Primeiro que as salas eram muito mal explicadas, informações genéricas. O que ficou claro foi que os austríacos e espanhóis eram os mais retardados nesse assunto. Outra coisa ruim é o tema do museu em si, nauseante ver aquelas coisas. Bom que eu queria ir, fui e agora não vou mais ficar com vontade. Se não fosse ia ficar insatisfeito, então matei esse assunto e pronto.

Semana já começou complicada. Mais um capítulo da saga contra o cliente austríaco, dessa vez com direito a gritarias pelo telefone. Boa coisa foi que meu chefe me deu todo o apoio (isso foi excepcionalmente bom!) e disse que não era pra me preocupar tanto, porque provavelmente vamos começar outro projeto nas próximas semanas. Outra boa coisa é eu aprender: várias coisas técnicas que eu sou obrigado a descobrir em tempo recorde; que essas merdas acontecem e tem que lidar com a situação (leia-se cliente mala). Fui jogar bola de noite e vi que estou no top 10 dos caras de 22 anos mais fora de forma na Europa toda! Surpresa foi que se eu aguentasse correr mais eu ia jogar bem até, os negos são muito ruins.

Pra ter uma idéia do que eu estava fazendo: sabe javascript? Pois é, eu odeio programar em javascript… como eu já disse outra vez, ‘every line is a little hack in javascript’. Pois bem, tive que fazer um desenvolvimento grande nessa linguagem, o que por si só já me deixou transtornado. Estava usando uma library em javascript que o cliente achou na net e nem testou antes de incorporar ao projeto. Library bugada… e eu me encontro na situação de ter que consertar a library bugada na linguagem que eu mais adoro! Lovely monday, isn’t it? (essa vai pro Norbert, estou baseando todos os meus hacks nos que ele fez antes de chutar tudo e se demitir [era funcionário do cliente]).

Comprei ingresso pro concerto da orquestra nacional tcheca, é amanhã! Bom motivo pra não fazer hora extra =D

É isso, até mais!

——————

toDo: arranjar template e começar a pôr mais fotos nos posts

2 Respostas to “Karlovy Vary and more”

  1. EZ! Says:

    “…e eu, como sempre, detonado da semana de trabalho árduo…” – Desculpa ai…eu brinco todo dia na unidade. Salvar vidas é para os fracos!

    “Fui jogar bola de noite e vi que estou no top 10 dos caras de 22 anos mais fora de forma na Europa toda! Surpresa foi que se eu aguentasse correr mais eu ia jogar bem até, os negos são muito ruins”. – Tipo Rock & Gol?

  2. Antonielly Says:

    Engraçado… Eu nunca vejo fotos nos teus posts. Sempre que acedi a teu blog, só aparece texto puro nos meus navegadores.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: